Espinha interna: porque surgem e como tratar

As espinhas são o grande terror das pessoas, principalmente quando estão na fase adolescente. Quando as espinhas são internas o terro é ainda maior.

Espinha interna - porque surgem e como tratar

A espinha interna é mais complexa pois fica por baixo da superfície da pele e demora um bom tempo para que a mesma chegue até a superfície.

Assim como qualquer tipo de espinha, jamais deve espreme-la. Primeiro porque as chances de fazê-la sair são pouquíssimas, depois, se você realmente conseguir, ficara com um buraco enorme no local além de uma grande dor.

Se você possui uma espinha interna, a primeira coisa que deve fazer, antes de colocar qualquer creme milagroso ou receita caseira sobre ela, é procurar um médico dermatologista, que irá lhe dar todo o caminho para tratar a mesma.

Poucos sabem, mas, as espinhas internas se formam devido a uma produção em excesso de glândulas sebáceas, como também pela proliferação de bactérias que ficam localizadas nas regiões dos pelos.

Aqui veremos algumas dicas para poder minimizar esse problema enquanto você não consegue ir até um médico.

 

Como se livrar de uma espinha interna

O tratamento para uma espinha interna sumir geralmente é feito via oral através da introdução de antibióticos. Como dito acima, o certo a fazer é procurar um médico dermatologista que fará toda uma avaliação do caso, porém, existem alguns truques caseiros que podem ser feitos para amenizar o aspecto feio dela, bem como auxiliar na remoção das mesmas. Abaixo veremos algumas dessas dicas

 

Água quente

Sempre que possível, faça uma compressa com água quente utilizando um algodão, deixando por cima da espinha por alguns minutos. Isso ajuda com que a espinha interna saia com maior facilidade pois a água quente ajuda a dilatar os poros. Faça esse procedimento várias vezes por dia até a mesma desaparecer.

 

Vapor

Outro método que ajuda bastante a eliminar as espinhas internas é o vapor. Ferva um pouco de água e coloque a mesma num recipiente, fazendo com que o vapor dessa água toque a região afetada pela espinha. Esse procedimento ajuda também na remoção de cravos.

 

Esfoliação

Uma vez por semana realize a esfoliação da pele no local onde a espinha interna estiver. Isso fará com que as células mortas sejam removidas e os poros sejam dilatados lentamente até a mesma sair naturalmente.

 

Geralmente as pessoas que possuem bastante espinhas internas são aquelas que tem o tipo de pele oleosa. Para que você não seja pego de surpresa, siga algumas dicas de médicos dermatologistas:

 

– Lave o rosto ao menos 3 vezes ao dia, com produtos específicos para o seu tipo de pele.

– Evite o uso de cosméticos, pois eles tendem a deixar sua pele ainda mais oleosa. Caso seja necessário o uso dos mesmos, prefira os cosméticos em gel.

– Jamais esprema espinhas internas ou cravos, isso faz com que você possa ter inflamações.

– Mantenha uma alimentação saudável e fuja de alimentos gordurosos.

– Use sempre protetor solar, mesmo que não tenha sol.

– Controle seus hormônios, faça exames regulares e, no caso de mulheres, consulte o ginecologista regularmente para saber se você não sofre de síndrome de ovários policísticos ou qualquer outra alteração hormonal.